quarta-feira, 18 de junho de 2014

Avental de histórias... uma super bôua !

Um avental, muitas histórias ...
Capriche no cenário e arrase na criatividade!
Saia do tradicional e crie novas histórias ...
Viagem neste pequeno conto transportando todos para o faz de conta !
O óbvio já não é mais óbvio ! então ouse e abale geral !



O avental é um "elemento mágico", assim que é colocado a criança já entra no mundo da fantasia, pois ele marca esse momento. É um material fácil e prático do qual você pode lançar mão rapidamente e contar uma história.

Segue abaixo os modelitos mais charmosos de aventais de história
confeccionados como sugestão !



O cenário a ser criado é decidido de acordo com o tipo de história que você quer contar !
O mais legal é inventar a história no momento com ajuda das crianças e
com riqueza de detalhes e ações sem concepção prévia.
Como mostra o cenário do avental acima, os sete anões não necessariamente precisam salvar a branca de neve ! E a branca de neve não precisa ser branca !
ela pode ser uma charmosa mulata ou uma linda japonesa !





O cenário pode ser construído em feltro ou em EVA. A diversidade de materiais utilizados ajuda muito.
Primeiro faça o esbolço em papel e depois confeccione as peças uma a uma.
Decidido as posições inicie o trabalho de fixação do cenário no avental.
Use velcro para o cenário móvel.




Para dar o efeito 3D, encha os bonequinhos com plumante para que fiquem cheinhos.
Todo material em relevo ou preenchido é considerado 3D.


Outro modelito de cenário em EVA


Na montagem pode ser costurado Ou colado com pistola de cola quente
Para quem tem mais habilidades a costura é o ideal !


  
Modelo em EVA





  
Avental de monstros ! um show !


O legal é misturar elementos.
Use e abuse de texturas. Cole tecido com feltro com eva com papel !
Crie detalhes com restos de bijuterias.
Cole e pendure elementos para dar realidade ao cenário.
Capriche nos personagens e se solte na hora de contar !
As crianças devem participar de todo o processo ! façam com eles !

Para ilustrar segue o link de 2 vídeos que separei como exemplo.





  
Os personagens : São elementos da história. Ajudam a contar a história com mais realidade e a levar a criançada para o faz de conta ! Quanto mais ricos em detalhes, mais real !
Tudo que puder usar para enriquecer a contação tá valendo !
Vamos aos modelitos:

  
Em eva recortado e colado. Detalhes com caneta e colados.




 Costurado em feltro com detalhes em fita e outros.




  

Outro modelito acima tá um mimo !
em EVA com colagem de elementos ( botões, fitas...) e pintura com tinta efeito dimensional
Reparem na sobreposição das peças, que ajuda no efeito 3D.



  
O tradicional em feltro fica um mimo também!
Com missangas e detalhes costurados a criançada ama !
Esse modelito de elefante em cd é um show a parte !
O legal que a trombina dele é o dedinho da criança passado pelo buraco.
Invente novos personagens e aproveite a idéia do cd !




  


Em papel color set, colado e desenhado ! tudo é criação...

  



 Outros modelitos de fazendinha... olha o cavalinho que lindo !



Moldes/ Modelos








Tô apaixonada pela contação de histórias em avental !
Fica a dica de como aproveitar os modelitos e criar o seu bem bacana !
Desce e arrasa !
#superhistóriasavental
By Val







As 5 marias ou os 5 manés...

Cinco pedrinhas ou saquinhos cheios de arroz são o material necessário para a brincadeira conhecida como Cinco-marias. Este é o nome dado ao jogo em que os participantes lançam saquinhos ou pedrinhas para o alto e têm de apanhar outras do chão. Há variações de regras e etapas, mas são comuns o número de peças (cinco) e os lançamentos para o alto.
Nomes
O jogo tem vários nomes ao redor do país: três marias, jogo das pedrinhas, nente, belisca, capitão, liso, xibiu e epotatá (em tupi, quer dizer “mão na pedra”), jogo do osso, onente, bato, arriós, telhos, chocos e nécara.



Onde se joga: Pode ser jogado no chão, em uma mesa ou em outra superfície plana, como uma cama.
Material necessário:
Cinco saquinhos ou pedrinhas pequenas e de tamanhos parecidos (
aprenda a fazer seu próprio kit). Pode ser jogado no chão, em uma mesa ou em outra superfície plana, como uma cama.
Jogadores: Pode ser jogado individualmente ou em pequenos grupos.
Nas próximas páginas, conheça as regras e as formas de jogar cinco-marias. Aprenda também a fazer seu próprio kit de cinco-marias e um pouco da história da brincadeira.
O jogo tem diferentes fases e regras, com graus de dificuldade maiores ou menores, que variam de acordo com a região do país.
A idéia principal é jogar um saquinho para cima, pegar um dos que estão
no chão e pegar novamente o que está no ar sem deixá-lo cair. Importante:
você não pode encostar nas outras peças enquanto faz isso.

Regras gerais
Joga uma pessoa por vez. Se errar, perde a vez para o próximo. Quando o
outro errar ou chegar ao fim do jogo, o primeiro volta a jogar de onde parou.
Para decidir quem começa, os jogadores tiram a sorte.
Veja algumas formas de brincar de Cinco-marias.

Com uma mão só Pegando do chão
1.    Espalhe os cinco saquinhos (ou pedrinhas) no chão. O melhor jeito é jogá-los para cima e deixar cair de qualquer jeito, sem que fiquem muito longe um do outro.
2.    Escolha um saquinho, jogue-o para cima e pegue outro do chão com a mesma mão. Você precisa ser rápido o bastante para conseguir pegar o primeiro na volta.
3.    Jogue os que estão na mão para o alto e, sem deixá-los cair, tente pegar mais um. Continue até que esteja com os cinco na mão.
4.    Agora que conseguiu, tente fazer diferente: em vez de pegar um saquinho por vez enquanto o que jogou para cima não cai, você tem que pegar mais de um por vez.
5.    Comece tentando pegar dois de cada vez. Lembre-se que não pode deixar cair nenhum dos que estão na mão enquanto pega os próximos. Conseguiu? Agora tente pegar dois saquinhos na primeira vez e três na segunda. Por fim: jogue um para cima e tente pegar os quatro restantes de uma vez só!



Jogando no chão
1.    A partir de agora, o jogo muda: em vez de começar com as cinco marias no chão, você começa com todas elas na sua mão.
2.    Jogue uma para cima, deixe as outras quatro caírem e pegue de novo a primeira. Recolha todas.
3.    Jogue uma para cima, deixe três no chão e pegue a primeira antes de cair. Você vai ficar com duas na mão. Jogue uma para cima, deixe uma cair e pegue a primeira de novo.
4.    Recolha as cinco para continuar. Agora, jogue uma para o alto e coloque no chão apenas uma por vez, até sobrar apenas uma.
Início

1.    Para deixar a brincadeira mais divertida, repita a primeira fase (Pegando do chão), só que, cada vez que pegar um saquinho do chão, você precisa dar um beijinho nele antes de capturar a que lançou para o alto.
Beijinho


Zigue-zague
1.    Coloque três saquinhos no chão em linha reta, com uma certa distância entre eles.
2.    Jogue um para cima e dê toquinhos na que sobrar fazendo com que ela percorra um zigue-zague em torno das que estão alinhadas, sem encostar nelas (nem com o saquinho nem com a mão).
Zig Zag

Faca
1.    Enfileire quatro saquinhos no chão
2.    Seu objetivo é bater com a lateral da mão (aberta, com dedos juntos e esticados, em forma de faca) nos espaços entre elas
3.    Você deve jogar um para cima e fazer isso tem de ser feito enquanto ele não cai.
Faca
Chuvinha
1.    Jogue um saquinho para cima e pegue um do chão
2.    Jogue para o alto um dos que estão na mão e, antes que caia, troque o que sobrar por outro, ou seja, deixe-o cair e pegue outro do chão
3.    Faça isso com todos os saquinhos.
Chuvinha


Pontos
1.    Pegue todos os saquinhos na mesma mão
2.    Jogue-os para cima e e capture o maior número possível com as costas da mão
3.    Jogue-os novamente para cima e vire a mão, pegando o maior número possível com a palma.
Pontos

Com as duas mãos
Também dá para brincar de cinco marias usando as duas mãos. Aqui, o grau de dificuldade aumenta. Veja algumas etapas desse tipo.
Túnel
Com uma mão, você forma um túnel. Os saquinhos ficam no chão, do lado. Com a outra mão, você joga um para cima e, enquanto ele não cai, você tenta fazer com que as outras passem por dentro do túnel.
Túnel

1.    Para começar, apóie o dedo indicador e o polegar no chão com um espaço entre eles, formando um “túnel” com a mão. O dedo médio passa por cima do indicador
2.    Segure os saquinhos com a outra mão, passe-a por debaixo do braço oposto e jogue os saquinhos por cima, de forma que caiam na “porta” do túnel. Um dos seus adversários escolhe o saquinho que deverá ser o último a passar para o outro lado. Você não pode encostar nele com a mão ou com as outras pedras, senão perde a vez.
3.    Com a mão livre, pegue um dos saquinhos, jogue para cima e, enquanto não cai, empurre um dos que estão no chão em direção ao túnel. Tudo bem se ele não passar de primeira. Você pode jogar o saquinho para cima várias vezes e dar quantos toquinhos quiser no outro, desde que não deixe o primeiro cair nem encoste nos outros.
Muro
Uma mão faz o papel de muro e a outra faz com que os saquinhos pulem o obstáculo enquanto um saquinho lançado para cima não cai.
Muro alto
1.    Coloque uma das mãos no chão de lado, com os dedos fechados. Esta mão será o muro. Segure os saquinhos com a outra, passe por debaixo do braço oposto e, de lá, jogue os saquinhos para o outro lado do muro.
2.    Agora, pegue um deles e jogue para cima. Enquanto não cai, você deve pegar um dos saquinhos e jogá-lo para o outro lado do muro. Faça isso até passar todos.
3.    Essa forma é chamada de muro alto. Se a mão que faz o obstáculo for colocada com a palma no chão, então é muro baixo. As regras são as mesmas.
Muro Baixo

Conchinha
1.    Coloque os saquinhos no chão.
2.    Posicione uma das mãos perto do seu corpo, em forma de conchinha com a palma para cima.
3.    Com a outra, você deve jogar um saquinho para o alto e, antes que ele caia, pegar outro do chão e colocá-lo dentro da concha.
Bico de Pato

Bico de pato
1.    Junte as duas mãos, palma com palma, e entrelace os dedos, deixando esticados apenas os indicadores.
2.    Com eles, pegue um saquinho do chão, jogue para cima e tente fazê-lo cair no espaço entre as mãos.
3.    Repita com todos os saquinhos, acumulando-os na mão.
Aranha
Aranha
1.    Apóie as pontas dos dedos de uma das mãos no chão, em forma de aranha.
2.    Jogue um saquinho para o alto e, enquanto não cai, tente colocar outro no espaço entre dois dedos.
3.    Cada um dos quatro saquinhos deve ficar entre dois dedos. Dá para fazer a mesma brincadeira com a mão espalmada, com os dedos abertos. Aí, se chama Aranha morta.

Aranha viva, Aranha morta
Cinco-marias aranha-viva (ao alto) e cinco-marias aranha-morta
Nota: As imagens acima foram gentilmente cedidas por
Veridiana Magalhães/ "Giramundo e outros brinquedos e brincadeiras dos
meninos do Brasil"/ Renata Meirelles. - São Paulo: Editora Terceiro
Nome, 2007
.

É possível fazer seu próprio kit de cinco-marias. Você só vai precisar de paciência, material e uma mão firme para fazer os saquinhos:
Material
·         Retângulos de tecido
·         Agulha
·         Linha
·         Tesoura
·         Arroz, areia ou feijão
Modo de fazer
1.    Recorte cinco retângulos de tecido, se possível de cores diferentes. Cada retângulo deve ter, mais ou menos, 3 centímetros de largura por 4 centímetros de altura.
2.    Dobre um dos retângulos no meio e costure as laterais, deixando uma entrada aberta.
3.    Pela abertura, preencha o saquinho com areia, arroz, feijão ou outro tipo de semente ou grão. Ele não deve ficar muito cheio.
4.    Costure a abertura.
5.    Repita a operação com os outros saquinhos.

O cinco-marias tem origem em um costume da Grécia antiga. Quando queriam consultar os deuses ou tirar a sorte, os homens jogavam ossinhos da pata de carneiro (astrágalos) e observavam como caíam.
Cada lado do ossinho tinha um nome e um valor, e a resposta divina às perguntas humanas era interpretada a partir da soma desses números. O lado mais liso era chamado kyon (valia 1 ponto), o menos liso, coos (6 pontos); o côncavo, yption (3 pontos), e o convexo, pranes (4 pontos).
Essa pode ser a origem dos dados (do latim, “dadus”, que quer dizer “dado pelos deuses”), segundo Renata Meirelles, autora do livro "Giramundo e outros brinquedos e brincadeiras dos meninos do Brasil".
Com o tempo, os ossinhos foram substituídos por pedrinhas, sementes e pedaços de telha até chegar aos saquinhos de tecido recheados com areia, grãos ou sementes, conta Meirelles.

Fonte:
·         MEIRELLES, Renata in Giramundo e outros brinquedos e brincadeiras dos meninos do Brasil. São Paulo: Editora Terceiro Nome, 2007.




Modelitos para confeccionar o seu !


troqueo quadradinho tradicional por carinhas, coraçõeszinhos,balões, etc...

carinhas com juta colorida é uma boa opção !

olha que mimo e que charme com olhinhos !

lembrancinha de niver ?
tá valendo sim !
em alto estilo !

reaproveite as latinhas com tampa.
Além de uma boa caixinha acomoda os saquinhos muito bem !

Personalize o seu !
uma etiqueta e as regras do jogo caem bem !

outro modelito em feltro.
Um show...

Cole as regras !
e não esqueça que se for para meninos vale os 5 manés !!!!!!

caixinha de cartonagem fica 10 ! 

Olha que mimo com caretinhas !

ou com a sacolinha claro !


Seja qual for o modelito escolhido ta valendo !
Juta, feltro, tecido, na lata , no saquinho, na casinha,...
Enfim...
Ouse , crie e arrase geral !
Jogar 5 marias ( ou 5 manés ! kkkk )
é resgatar infância !
além de um jogo divertido vc trabalha um monte de coisas legais !
Borá lá fazer o seu !

#brincadeiradecriança
By Val


Arquivo do blog